25/10/2021 às 15h41min - Atualizada em 25/10/2021 às 15h41min

Fiscalização e perseguição no polo Gastronômico da rua Paranaguá

"O problema está na rua e de pessoas que não estão em nossos ambientes," pontuou Fábio Aguayo

Clic Paraná
Ronildo Pimentel
Vista aérea de Londrina-PR Foto: Rodolfo Gaion/CMTU
Fábio Aguayo

Desde o dia 8 de outubro estamos tendo blitz  e fiscalizações na rua gastronômica da Paranaguá.

Isso é devido a reclamações de moradores onde estão alegando que todo problema e responsabilidade são dos bares como fato gerador.

Nós como empreendedores e comerciantes já conseguimos mostrar que o problema está na rua e de pessoas que não estão em nossos ambientes, que aliás trazemos segurança, conforto e cumprimento das regras sanitárias dentro dos estabelecimentos.

Sofremos diversas fiscalizações com 98% dos empreendimentos todos corretos.

Viemos de 18 meses de intensas regras sanitárias, acumulamos dívidas e estamos tentando sobreviver e gerar emprego/renda para não depender de auxílios governamentais.

Quando retornamos  estamos passando por esse problema.

Esse semana foi revogado a portaria de música em bares, onde bares se quiserem ter música vão ter que gastar enormes quantias para poder ter música, sem aviso prévio para adequações.

Graças a isso faturamento caiu em 50%, alguns estabelecimentos/comerciantes estão falando em mais sofrimento e a temida demissão e encerramento de atividades se continuar desse jeito e perseguições.


* Fábio Aguayo é empreendedor do setor de gastronomia e entretenimento e presidente ABRABAR (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas)
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...