08/10/2021 às 17h02min - Atualizada em 09/10/2021 às 00h20min

Método utilizado na agropecuária brasileira ajuda a salvar o planeta

Método utilizado na agropecuária brasileira contribui para a preservação do meio ambiente, reconhece a Convenção-Quadro das Nações Unidas, sobre mudança do clima e como as tecnologias de manejo e o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) permitem e ajudam na sustentabilidade da produção na agropecuária

DINO
http://www.monicamarchett.com.br


A Convenção-Quadro das Nações Unidas reconheceu publicamente o trabalho de sustentabilidade na agropecuária brasileira. O importante relatório foi citado durante a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (United Nations Framework Convention on Climate Change - UNFCCC). O sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) juntamente com um trabalho de agricultura movida a ciência para uma produção com baixa emissão de carbono, comprovou um resultado positivo da produção sustentável da agropecuária brasileira. Estudos da EMBRAPA mostram que mais de 16 milhões de hectares no Brasil, utilizam esse sistema. 

O documento cita o sistema Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), como responsável por contribuir com a segurança alimentar e desenvolvimento socioeconômico, bem como a agricultura de precisão e a tecnologia de manejo que elevaram a produtividade, reduziram  custos e ajudaram na renda dos agricultores. Além de diversificar a produção, a ILPF traz benefícios como menor pressão para abrir novas áreas e mitigação dos gases do efeito estufa.

"Trata-se de uma citação importante para o Brasil, porque representa o reconhecimento do valor da pesquisa agropecuária em benefício do desenvolvimento nacional, que dá visibilidade à ciência agrícola brasileira como referência mundial", diz um pesquisador da EMBRAPA (Empresa de Pesquisa Agropecuária Brasileira).

O secretariado da UNFCCC destaca no documento que a produtividade brasileira aumentou 386% e a área agrícola apenas 83%; isso significa a preservação de 120 milhões de hectares de floresta.

Ao utilizar esse sistema, a produção, se feita de forma eficiente, evita perdas de recursos e aumenta a sustentabilidade. Na pecuária a sustentabilidade engloba um conjunto de práticas para a criação de animais utilizando técnicas e recursos que reduzem os danos causados à natureza. "Quanto mais investirmos no uso da tecnologia de manejo na pecuária, menor será o custo ambiental. Ganha o produtor, ganha o meio ambiente", diz Monica Marchett, criadora e proprietária da Agropecuária Monica. A adoção da tecnologia de manejo, da mais simples, como divisão de pastos, às mais complexas, como o aprimoramento genético, poderá ser um grande impulsionador para o desenvolvimento sustentável da atividade agropecuária.

Por fim, vale ressaltar que o sistema ILPF ainda enfrenta desafios que devem ser superados. É necessário aprimorar os diferentes métodos existentes, adequá-los para cada região e promover ajustes tecnológicos junto aos atuais adotantes para maximizar os benefícios desse sistema.

 



Website: http://www.monicamarchett.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...