04/10/2021 às 21h02min - Atualizada em 04/10/2021 às 21h02min

Marcon alega inocência e vai recorrer da sentença

O muro, havia sido construído por uma empresa terceirizada, cujos proprietários, neste mesmo processo, foram inocentados

Clic Paraná
Luciano Barros
Ex-secretário de Meio Am​biente da Prefeitura de Cascavel, Luiz Carlos Marcon

“Recebo com tranquilidade a sentença contra mim proferida, porém reitero minha inocência e vou às últimas consequências para provar que jamais houve culpabilidade em meus atos”.

Com essa declaração, feita em tom de desabafo, o ex-secretário de Meio Ambiente da Prefeitura de Cascavel, Luiz Carlos Marcon, recebeu nesta segunda-feira (4), a notícia de sua condenação a um ano e cinco meses de prisão, em regime aberto.

O processo 0028026-31.2017.8.16.0021, que tramitava desde 2017 na 3ª Vara Criminal de Cascavel, refere-se à morte do estudante João Vitor Oliveira dos Santos, vítima de acidente ocorrido no Centro de Convivência e Lazer do Bairro Floresta, em Cascavel. 

O menino, à época com oito anos, brincava no local e foi vítima do desabamento de um muro, construído por uma empresa terceirizada, cujos proprietários, neste mesmo processo, foram inocentados, juntamente com o fiscal responsável pela obra.

Marcon irá recorrer da sentença, proferida em primeira instância pelo juiz Leonardo Ribas Tavares, à instância superior, o TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná).


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...