03/09/2021 às 10h29min - Atualizada em 03/09/2021 às 10h29min

Prefeitura presenteia CTG Pealando a Saudade com asfalto na Semana Farroupilha

Os tradicionalistas que comemoram a Semana Farroupilha em Quedas do Iguaçu, entre os dias 11 a 19 de setembro, tem um motivo a mais para comemorar

Clic Paraná
Jheynefer Camargo
Centro de Tradições Gaúcha (CTG) recebe pavimentação asfáltica
Seguindo o projeto de valorização da cultura, a prefeitura municipal de Quedas do Iguaçu, presenteia o Centro de Tradições Gaúcha (CTG) com pavimentação asfáltica na Semana Farroupilha.

A obra de pavimentação vai melhorar o acesso ao CTG, que há muitos anos sofria com a poeira e barro em dias de chuva, dificultando até mesmo a realização da tradicional Semana Faroupilha.



O prefeito Elcio Jaime da Luz informou que na sequência, em breve, será dado início a reforma do telhado do CTG, recurso através de emenda parlamentar do deputado federal, Fernado Giacobo (PL), no valor de Duzentos Mil Reais.

O prefeito escreveu em sua rede social: "Atendendo as reivindicações de todos os setores da sociedade, trabalhamos juntos, principalmente com a câmara municipal de vereadores. Meus agradecimentos a todos pela confiança no nosso trabalho, em especial ao presidente Adilson Poleze e demais vereadores da base de sustentação do nosso governo, na casa legislativa." 


A programação da Semana Farroupilha 2021, será realizado no CTG Pealando a Saudade, entre os dias 11 a 19 de setembro,  com apoio total da Prefeitura Municipal de Quedas do Iguaçu, Secretaria de Cultura e Centro Cultural. 
 



Histórico

 

A Semana Farroupilha é um momento especial de culto às tradições gaúchas, transcendendo o próprio Movimento Tradicionalista Gaúcho. Ela envolve praticamente toda a população, se não fisicamente nos locais organizados para festejos, participando das iniciativas do comércio, dos serviços públicos, das instituições financeiras ou das indústrias.


A Saga Farroupilha

As comemorações da Revolução Farroupilha - o mais longo e um dos mais significativos movimentos de revoltas civis brasileiros, envolvendo em suas lutas os mais diversos segmentos sociais - relembra a Guerra dos Farrapos contra o Império, de 1835 a 1845. O Marco Inicial ocorreu no amanhecer de 20 de setembro de 1835. Naquele dia, liderando homens armados, Gomes Jardim e Onofre Pires entraram em Porto Alegre pela Ponte da Azenha.

A data e o fato ficaram registrados na história dos sul-ro-grandenses como o início da Revolução Farroupilha. Nesse movimento revolucionário, que teve duração de cerca de dez anos e mostrava como pano de fundo os ideais liberais, federalistas e republicanos, foi proclamada a República Rio-Grandense, instalando-se na cidade de Piratini a sua capital.

Acontecendo-se a Revolução Farroupilha, desde o século XVII o Rio Grande do Sul já sediava as disputas entre portugueses e espanhóis. Para as lideranças locais, o término dessas disputas mereciam, do governo central, o incentivo ao crescimento econômico do Sul, como ressarcimemto às gerações de famílias que lutaram e defenderam o país. Além de isso não ocorrer, o governo central passou a cobrar pesadas taxas sobre os produtos do RS. Charque, couros e erva-mate, por exemplo,passaram a ter cobrança de altos impostos. O charque gaúcho passou a ter elevadas, enquanto o governo dava incentivos para a importação do Uruguai e Argentina.

Já o sal, insumo básico para a preparação do charque, passou a ter taxa de importação considerada abusiva, agravando o quadro. Esses fatores, somados, geram a revolta da elite sul-riograndense, culminando em 20 de setembro de 1835, com Porto Alegre sendo invadida pelos rebeldes enquanto o presidente da província, Fernando Braga, fugia do Rio Grande.

As comemorações do Movimento Farroupilha, que até 1994 restringiam-se ao ponto facultativo nas repartições públicas estaduais e ao feriado municipal em algumas cidades do Interior, ganharam mais um incentivo a partir do ano 1995. Definida pela Constituição Estadual com a data magna do Estado, o dia 20 de setembro passou a ser feriado. O decreto estadual 36.180/95, amparado na lei federal 9.093/95, de autoria do deputado federal Jarbas Lima (PPB/RS), especifica que "a data magna fixada em lei pelos estados federados é feriado civil".

 

Leis e Decretos

Decreto Nº 33.224 (pdf)

Decreto Nº. 36.180 (pdf)

Decreto Nº 44.448 de 22/05/06



   
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...