13/03/2020 às 11h58min - Atualizada em 13/03/2020 às 12h12min

O que o viajante deve saber sobre o Coronavírus antes de viaja

Prevenção, bom senso e seguro viagem são temas observados pelos viajantes de todo o mundo em decorrência da epidemia viral atua

DINO
http://www.nextseguroviagem.com.br
doctor-espacio-copia-tarjeta-covid-19

A grande pergunta que turistas do mundo todo estão fazendo é: é seguro viajar mesmo com a pandemia do Coronavírus?

Muitos destinos europeus preferidos pelos brasileiros, estão com surtos elevados da doença, a Itália por exemplo, já é o segundo país com mais casos da doença. Até o momento já são mais de 15 mil casos confirmados, destes mais de 1016 fatais. Entre outros destinos populares estão Alemanha, França e Espanha acumulam mais de 6 mil casos, e na América do Norte, os Estados Unidos confirmaram até agora mais de mil pacientes infectados.

No Brasil quase mais de uma centena de casos já foram confirmados, até o dia (13/03), e segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde ainda nenhuma morte foi confirmada. Mais de 930 casos ainda estão em investigação.

Recentemente, o Ministro Luiz Henrique Mandetta, aconselhou os viajantes a repensarem a real necessidade da viagem, e se possível adiá-la ou cancelá-la. “Se você não tem porque ir para Lombardia [norte da Itália], por que ir para Lombardia? Vou lá para olhar? Para passear? Passeia no Hemisfério Sul”, orientou Mandetta durante coletiva de imprensa. “Se for uma coisa que você pode evitar, evite. Agora é a regra do bom senso.”

Apesar do pedido de cautela, feito pelo Ministro, ele afirma que não existem restrições atuais em viagens ao exterior.

“[Da parte do governo] não vamos fazer nenhum tipo de interrupção de voos porque não há nenhuma eficácia”, disse Mandetta, afirmando que o momento é “mais uma razão para fazer turismo interno no Brasil.”

Mas o que fazer se a decisão é de viajar mesmo neste cenário?

Caso o viajante ainda queira viajar, é importante que ele saiba a situação em relação a intervenções nos aeroportos e pontos turísticos. Algumas companhias aéreas estão cancelando voos para alguns destinos, a Azul, por exemplo, está oferecendo a seus clientes a opção de reembolso integral para passagens com destino à Itália, com conexão em Lisboa ou Porto.

Além disso, muitos pontos turísticos famosos estão sendo fechados para que não haja a aglomeração de pessoas. É o caso dos parques da Disney de Tóquio e Xangai, e da Muralha da China. No norte da Itália, partidas de futebol estão sendo disputadas sem a presença de torcedores e algumas foram até remarcadas.

O seguro viagem cobre a internação e o tratamento do Coronavírus?

Cada seguradora tem uma regra específica, porém bastante parecidas. A Next Seguro Viagem, empresa especialista em seguro viagem, é um exemplo disso. Seus clientes estão cientes de que o seguro fornecido cobre plenamente o primeiro atendimento, ou seja, o plano dá a garantia de uma triagem inicial que permitirá um diagnóstico médico preciso e assim o viajante saberá por meio de laudo se está contaminado com a doença ou não. Caso esteja com o Coronavírus, o viajante não terá direito as coberturas da apólice, pois este tipo de doença é reconhecida, por várias organizações, como “surto epidêmico”, estando já às margens de uma categorização de “pandemia” e, por isso, se enquadra como um risco excluído na apólice.

Segundo Ricardo Mendonça, Diretor da Next Seguro Viagem, muitas empresas estão vendendo a ideia de que oferecem coberturas para epidemias e pandemias. “Desconheço planos de seguro viagem que garantam cobertura para epidemias e pandemias. O produto seguro viagem foi criado pelas seguradoras para atender urgências e emergências pontuais, situações que podem surgir durante uma viagem, mas que são imprevistas pelos viajantes. Quando existem surtos virais fatais, com proporções intercontinentais, já não se trata de um fato isolado ou eventual e por isso não possuem cobertura. Muitas empresas aproveitam-se da situação para fazer promessas inconsistentes, garantindo uma viagem segura, porém com travas contratuais ou condições nem mesmo formalizadas em contrato e, deste modo, vendem planos de seguros frágeis e que na prática não vão cobrir as despesas médicas referentes ao tratamento, estabilização e traslados aos portadores da doença”.

O Site da Next é www.nextseguroviagem.com.br

 



Website: http://www.nextseguroviagem.com.br
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...