11/03/2020 às 15h26min - Atualizada em 11/03/2020 às 15h26min

Pacheco consegue a liberação de R$ 521 mil para conclusão do PS do HU em Cascavel

Obras no Pronto-Socorro estão paradas desde o fim de 2018

Clic Paraná
Assessoria
Liberação de R$ 521.540,81 para a conclusão das obras de ampliação do Pronto-Socorro (PS) do Hospital Universitário (HU) de Cascavel
A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) anunciou na manhã desta quarta-feira (11) a liberação de R$ 521.540,81 para a conclusão das obras de ampliação do Pronto-Socorro (PS) do Hospital Universitário (HU) de Cascavel, que estavam paradas desde 2018. O novo prédio conta com 27 leitos de enfermaria para urgência e emergência. A liberação dos recursos teve a participação decisiva do deputado Marcio Pacheco (PDT), que vinha articulando com as autoridades estaduais e a direção da Unioeste (Universidade Estadual do Oeste), responsável pela gestão do HU, uma saída para “destravar” a verba.

O anúncio da liberação dos recursos foi feito pelo secretário de Saúde do Paraná, Carlos Alberto Gebrim Preto, o Beto Preto, durante uma reunião na manhã de hoje no Palácio Iguaçu. Além do secretário, o ato contou com as presenças do chefe da Casa Civil do Paraná, Guto Silva, o deputado Pacheco, do reitor da Unioeste, Alexandre Weber, o diretor administrativo do HU, Rafael de Oliveira, o diretor da Sesa, Nestor Werner Junior e o assessor especial da Sesa, Ian Sonda.   

Depois do anúncio, Pacheco agradeceu a parceria com a Secretaria de Saúde e a Unioeste. “Estamos trabalhando em parceria em busca da melhoria do atendimento do Hospital Universitário, que é fundamental para o sistema público de saúde de Cascavel e também de dezenas de municípios do oeste e de outras regiões do Estado”, afirma Pacheco.



Para ele, a liberação dos recursos para a conclusão do Pronto-Socorro é uma vitória da população. “Desde o ano passado, quando as obras foram paralisadas, assumimos o compromisso na busca de recursos para viabilizar a conclusão dessas obras. Felizmente, hoje (11) esse entrave burocrático está sendo superado. Quem ganha com isso é a população que merece um atendimento de qualidade e humanizado”, destaca o parlamentar.

O novo Pronto-Socorro do HU está sendo construído em anexo ao atual PS e 98% das obras já foram executadas pela Construtora Brock Ltda, vencedora da licitação. A obra prevê duas etapas. De acordo com a assessoria de imprensa da Unioeste, a primeira etapa iniciou-se em 21/01/2015 e encerrou-se em 31/10/2017. A segunda começou logo em seguida, mas foi paralisada no fim de 2018. O prédio ficou praticamente pronto, mas a construtora não entregou a obra. 

Na ocasião, a empresa cobrou do Governo do Estado o repasse de R$ 474.694,34.  Estes recursos seriam oriundos do ajuste de contrato. Desde então, criou-se um impasse em relação ao pagamento, atrasando o término do novo Pronto-Socorro, que já custou cerca de R$ 2,6 milhões aos cofres do Estado. 

Depois de muitas reuniões recentes entre as partes e com a participação do deputado Pacheco, chegou-se a um acordo para a liberação do dinheiro, cujo valor foi atualizado para R$ 521.540,81. “Quero agradecer o empenho do deputado Pacheco e do governo do Estado para resolver esse impasse. A nossa expectativa é que a empresa conclua o serviço em trinta dias e depois colocar o Pronto-Socorro para funcionar e atender a população”, afirma o reitor da Unioeste, Alexandre Weber. 

O PS do HU recebe em média, 55 pacientes ao mês, sobretudo vítimas de traumas. Com a ampliação, a expectativa da direção do HU é aumentar o número de atendimento até 80 pessoas/dia. O novo prédio terá o dobro de tamanho, passando de 700 m2 para 1.428 m2. e o número de leitos passará de cinco para 27. 

UPAs

A unidade também terá seis consultórios médicos para várias especialidades, dentre elas ginecologia e pediatria e duas salas de atendimento para suturas, gessos e outros serviços. A expectativa das autoridades de saúde é de que a entrada em funcionamento do novo Pronto-Socorro desafogue o sistema público municipal, sobretudo nas UPAs (Unidades de Pronto-Atendimento). 

A nova estrutura, porém, vai requerer a contratação de 12 enfermeiros e mais 37 servidores. Desde que a ampliação do Pronto-Socorro iniciou há mais de dois anos, o atendimento foi reduzido pela metade, sobrecarregando o sistema público municipal. 

Respeito

De acordo com o diretor administrativo do HU, Rafael Muniz de Oliveira, as novas instalações proporcionarão uma otimização dos serviços e melhoria na qualidade do atendimento aos pacientes. “Os espaços serão mais reservados, incluindo banheiros exclusivos. Hoje o Pronto-Socorro tem apenas um banheiro comum. Não haverá mais filas de pacientes pelos corredores do Pronto-Socorro. Teremos um atendimento mais humanizado”, destaca Rafael. 

Outro destaque feito por ele é a separação da sala de emergência com a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Para o responsável pelo Centro de Imagens do HU, Narciso Comissio, as novas instalações do PS também resultará em ganhos imensuráveis para os servidores que atuam no serviço e urgência e emergência. 

“Hoje um enfermeiro precisa se deslocar mais de 500 metros internamente do hospital empurrando uma maca com paciente que necessita de exames de imagens ou de outro serviço de urgência. Isso é um esforço desnecessário e que traz risco de acidentes durante o percurso, subindo e descendo as rampas. Com a nova unidade, esse esforço será muito pequeno”, explica Narciso.
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...