20/12/2019 às 12h38min - Atualizada em 20/12/2019 às 12h42min

Faixa de areia da praia de Balneário Camboriú será triplicada

Licitação para recuperação da faixa de areia da Praia Central da cidade catarinense foi lançado na quarta-feira, 18/12. Previsão é que a obra comece em março de 2020 e esteja pronta antes da temporada 2020/2021.

DINO
Clic Paraná
Balneário Camboriú é pioneira em Compliance, no poder público

Uma obra esperada há pelo menos 20 anos em Balneário Camboriú está prestes a começar: a recuperação da faixa de areia da Praia Central. Com esta obra, a faixa de areia passará dos atuais 25 metros, em média, para 70 metros, permitindo maior proteção da orla contra avanços da maré e implantação de uma infraestrutura mais moderna que revitalize uma das praias mais badaladas do Brasil.

“Esta é uma obra marcante para nossa cidade, uma obra esperada há muito, primeiro no sentido de proteção da praia, depois como impulsionadora de melhorias no nosso principal cartão-postal: a Praia Central. Esta recuperação de faixa de areia devolve à Praia Central as condições que ela tinha originalmente e proporciona a oportunidade de oferecermos, num segundo momento, equipamentos que melhorarão em muito a qualidade da praia para o morador e o turista”, declarou o prefeito Fabrício Oliveira no lançamento do edital.

Segundo a engenheira civil Daysi Nass dos Santos, coordenadora técnica do projeto de recuperação da praia, o projeto envolveu empresas nacionais e internacionais nos estudos da morfologia costeira, hidrológicos, ambientais da fauna e flora marinha, e de capacidade de carga, entre outros.

Para a recuperação dos 5,8 Km da Praia Central, o volume de areia estimado é de 2,16 milhões de metros cúbicos, que serão trazidos por draga de uma jazida a 15 Km da costa onde foi encontrada areia com granulometria similar a existente na praia. O valor da Licitação é de R$ 85 milhões, garantidos através de empréstimo junto ao Banco do Brasil, que será pago com recursos de outorgas.

Para o presidente do Sinduscom de Balneário Camboriú, Nelson Nitz, a recuperação da faixa de areia e a posterior reurbanização da orla dará uma nova dinâmica para a Praia Central e beneficiará toda a cidade na medida em que atrai novas oportunidades de negócios em muitos setores importantes para a cidade, como o do Turismo e o da Construção Civil.

O secretário de Planejamento e vice-prefeito de Balneário Camboriú, Carlos Humberto Metzner Silva, considera, também, que a obra de recuperação representa uma proteção importante para a praia frente a episódios de maré cheia e ressaca que ao longo das décadas diminuíram a faixa de areia em toda orla. “Na Barra Sul, já não existe faixa de areia. O mar engoliu a praia, e lá já houve um aterro para tentar resolver o problema na década de 1990”, explicou.

A previsão de conclusão da obra é 9 meses, dos quais 6 a 7 serão a etapa de aterro propriamente dita. Durante as obras, apenas 500 metros da praia estarão bloqueados. O preenchimento é feito num canteiro de obras móvel onde, enquanto a praia está sendo ampliada, o restante dela fica livre para uso, dentro de critérios de segurança previamente planejados. A medida que o avanço da obra ocorra, a parte que recebeu aterro será entregue pronta, liberada ao uso imediato, enquanto a obra segue seu ritmo.

Posteriormente à conclusão da obra na faixa de areia, virá a reurbanização da orla, projeto que já está sendo desenvolvido pela prefeitura.

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...