18/12/2019 às 09h45min - Atualizada em 18/12/2019 às 09h45min

Paraná registra mais de 3 mil casos de dengue desde julho deste ano, aponta boletim

Relatório foi divulgado nesta terça-feira (17); secretaria destacou que 11 municípios estão em situação de epidemia e 16 em situação de alerta

Clic Paraná
G1 PR
Imagem Ilustrativa
 
 

O Paraná registrou 3.293 casos confirmados de dengue, conforme boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (17) pela Secretária de Estado da Saúde (Sesa). São 662 casos a mais que na semana passada.

Os municípios com maior número de casos confirmados são: Santa Isabel do Ivaí, no noroeste do estado; Inajá, também no noroeste e, Nova Cantu, no centro-oeste.

Segundo a secretaria, 266 municípios apresentaram notificações da doença e 146 têm casos confirmados. O estado totaliza 16.596 notificações para a dengue.

Do total, 2.059 são casos autóctones – quando as pessoas contraem a doença na cidade onde moram, e 36 casos importados.

O monitoramento de dados compreende o período de 28 de julho a 17 de dezembro deste ano.

Epidemia

O boletim destacou que onze municípios estão em situação de epidemia, sendo um município a mais que no informativo anterior. São eles:

  • Nova Cantu, no centro-oeste;
  • Quinta do Sol, no centro-oeste;
  • Inajá, no noroeste;
  • Santa Isabel do Ivaí, no noroeste;
  • Ângulo, no norte;
  • Colorado, no norte;
  • Floraí, no norte;
  • Uniflor, no norte;
  • Doutor Camargo, no norte;
  • Florestópolis, no norte.
  • Paranacity, no noroeste.

Alerta

A lista de municípios em situação de alerta também aumentou para 16.

  • Lindoeste, no oeste;
  • Juranda, no centro-oeste;
  • Douradina, no noroeste;
  • Cianorte, no noroeste;
  • Indianópolis, no noroeste;
  • São Carlos do Ivaí, no noroeste;
  • Flórida, no norte;
  • Munhoz de Melo, no norte;
  • Leópolis, no Norte Pioneiro;
  • Uraí, no Norte Pioneiro;
  • Jesuítas, no oeste;
  • Diamante do Norte, no noroeste;
  • Sertaneja, no Norte Pioneiro;
  • São Miguel do Iguaçu, no oeste;
  • Guairaçá, no noroeste;
  • Jacarezinho, no Norte Pioneiro.

Mortes pela doença

Em 17 de novembro, ocorreu a primeira morte no estado causada pela doença no novo período epidemiológico. A vítima, uma mulher de 31 anos, morreu em Nova Cantu, após contrair o vírus da dengue.

A mulher tinha anemia crônica, o que era um fator de risco, e estava internada em uma hospital de Campo Mourão.

O boletim desta terça-feira confirmou que um homem, de 26 anos, que morreu no dia 5 de dezembro, também teve a dengue como causa da morte.

O levantamento mostrou que dos 353 casos confirmados em Nova Cantu, dois casos são de dengue grave.

Mobilização

O Governo do Paraná realiza na quarta-feira (18) uma mobilização de combate à dengue com a participação de 92 órgãos e instituições públicas estaduais, além de entidades da sociedade civil, organizações do setor produtivo, empresas, igrejas, clubes de serviços, sindicatos e associações.

Conforme a Sesa, será uma ação envolvendo também os servidores de todas as pastas para espalhar informações sobre a situação da dengue. O foco principal é a eliminação de criadouros do mosquito transmissor.

Além da mobilização, o governo vai anunciar a instituição do Comitê Gestor Interinstitucional para o controle da dengue e outras arboviroses, com o objetivo de implementar e intensificar as medidas de prevenção, controle e combate a vetores.

O comitê será composto, inicialmente, por 24 órgãos federais, estaduais e municipais, e tem a coordenação da secretaria da saúde.

Saiba como reconhecer os sintomas da dengue  — Foto: Arte/G1

Saiba como reconhecer os sintomas da dengue — Foto: Arte/G1

Saiba como reconhecer os sintomas da dengue — Foto: Arte/G1

 

 

 
 
Via: G1 Paraná
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...