29/09/2017 às 21h20min - Atualizada em 29/09/2017 às 21h20min

Agronegócio "Força Motriz" para o desenvolvimento do oeste paranaense

A agricultura, pecuária e o agronegócio como um todo, representam hoje 36,9% das exportações brasileira, representa de 35 a 36% dos empregos gerados no Brasil, e ainda de 25 a 27% da economia nacional

Zaqueu Luz
Clic Paraná
Entrevista 


Clic – Senhor Dilvo Grolli, a Coopavel Cooperativa Agroindustrial está por completar cinco décadas, são 47 anos de cooperativismo. Como se deu o início desta história de sucesso? A história da Coopavel é uma história que começou no dia 15 de dezembro de 1970, por 41 agricultores, que se reuniram para fundar uma cooperativa, porque estavam sentindo a necessidade de formar uma empresa, para que essa empresa pudesse ser a representante deles perante o comércio, e que seus produtos fossem mais valorizados, já que o oeste do Paraná estava iniciando à agricultura em escala mecanizada. Estávamos comprando uma quantidade grande de insumos de produtores que não tinham para quem vender sua produção, e estavam ficando a mercê dos intermediários. Foi então que esses 41 produtores iniciaram essa história que está por completar 47 anos, e posso dizer que são poucas cooperativas que tem uma história tão longa como a da Coopavel.
 
Clic – Quais são as perspectivas para o setor do agronegócio brasileiro mediante as crises no governo? Deve seguir em alta na próxima safra? O Agronegócio, agricultura e a pecuária no Brasil crescem e nós podemos até dizer independente de governo, por que o Brasil é um país que tem uma grande extensão territorial, um clima bom para agricultura, tem solo,  tecnologia e hoje é o segundo produtor mundial de grãos, e nós estamos crescendo nos últimos 20 anos. A agricultura nacional cresceu 157% em produtividade e somente 27% em expansão de área plantada, então isso quer dizer que, o Brasil está dando um exemplo para o mundo de como se aumentar a produtividade sem aumentar a área plantada. Isso se deu pelo profissionalismo das pessoas e pela tecnologia usada. O Brasil tem muito espaço a crescer, só pra se ter uma ideia, o Brasil tem extensão de oito milhões quatrocentos e cinco mil KM², e está sendo plantado em uma área de quatrocentos e oitenta mil KM² somente. 
 

Então o Brasil está plantando em 5½ % de todo território nacional.  A agricultura, pecuária e o agronegócio como um todo, representam hoje 36,9% das exportações brasileira, representa de 35 a 36% dos empregos gerados no Brasil, e ainda de 25 a 27% da economia nacional. Os governantes que aí estão devem ter  responsabilidade com a infraestrutura brasileira, alguns dos gargalos da economia brasileira são a agricultura e pecuária. Nós temos hoje um problema de logística, um transporte rodoviário caríssimo, pedágios altos que custam muito caro para o caminhoneiro e problemas nos portos, é preciso agilizar isso para nossa exportação. O transporte mais viável e mais econômico para o Brasil é o ferroviário, sem falar que nosso país está merecendo um transporte eficiente como o ferroviário. O que podemos esperar de nossos governantes, se eles já sabem que todo progresso está basicamente concentrado na infraestrutura nacional e está com um problema muito sério hoje.
                

Clic – O Agronegócio é considerado a força motriz para o desenvolvimento do oeste do Estado, quais as ações desenvolvidas pela cooperativa para desenvolver a vida econômica e social das comunidades de sua área de atuação? A Coopavel está com quase meio século de trabalho realizado, voltado para parte econômica na agricultura e pecuária, tem hoje um trabalho muito forte na sustentabilidade, área que junto com a parte econômica está trazendo também a parte social e de sustentabilidade com o meio ambiente. Nós criamos na Coopavel uma Universidade Corporativa, que tem por objetivo dar treinamento e melhorar a capacidade produtiva das pessoas, tanto dos funcionários da Coopavel, como também os associados e funcionários dos associados. E esta Universidade Corporativa também trabalha na parte social com as famílias dos nossos produtores rurais, elaborando programas sociais que valorizem e melhorem a vida de cada cidadão.                
 
Clic – O Show Rural Coopavel chega a sua 30ª edição; quais inovações tecnológicas serão apresentadas para 2018? O Show Rural Coopavel é o maior evento de tecnologia do Brasil, e um dos principais do mundo, nós procuramos trazer todas as maiores empresas mundiais voltadas para o agronegócio, também os produtores brasileiros, para que eles tenham contato com o “top” da tecnologia mundial. As novidades tecnológicas são inúmeras, eu diria pra você que aqui em Cascavel apresentamos todos os anos empresas de grande representação mundial na área do agronegócio, e todas elas, trazem dez, vinte inovações tecnológicas, tudo que o mundo produziu nos últimos 365 dias, são apresentados no Show Rural. Agora o interessante é, quais são as novidades que elas vão apresentar para o próximo ano, nem nós sabemos, pois cada empresa está reservando sua novidade para apresentar ao interessado, que é o produtor rural na abertura do Show Rural Coopavel. Quando você desenvolve um produto, você quer surpreender seu cliente com a apresentação oficial, mas como experiência nesses quase trinta anos de Show Rural que vamos completar em 2018, posso lhe garantir que serão milhares de novas tecnologias que estarão à disposição do agricultor na área da agricultura e pecuária.
 
Clic – As 240 cooperativas do Paraná, tem a meta ousada, e buscam alcançar juntas até 2020, R$ 100 bilhões de faturamento. O que isso representa para o agronegócio paranaense? O Cooperativismo paranaense é o maior do Brasil, isso representa 30% do cooperativismo brasileiro, no Paraná existe um profissionalismo muito alto, um exemplo para o Brasil em termos de empresa cooperativa voltada para seu foco, que é o produtor rural, ou qualquer outro produtor, mas que não deixa de ser uma empresa viável e que tenha sustentabilidade. O agronegócio paranaense não está só na área rural, mas também na área urbana com cooperativas de créditos, cooperativas de consumo, voltada para a educação, o cooperativismo paranaense teve uma base do europeu, que é berço mundial do cooperativismo, e também das primeiras cooperativas formadas no sul do país, do Rio Grande do Sul e dos imigrantes. É por isso que hoje 25% de todo PIB paranaense, são frutos das cooperativas, e no meio agrícola e pecuário mais de 50% de todas as transações do agronegócio estão dentro das cooperativas, e digo mais, dentro desse número a tendência é aumentar cada dia mais, mas para o bem do Paraná e do Brasil, pois é dinheiro que fica no próprio Estado e no nosso caso no oeste paranaense.
 
Clic - O Paraná de acordo com o IBGE ocupa o segundo lugar na produção nacional de grãos. O que a região oeste contribuiu para se chegar a esse resultado? O Paraná conseguiu formar uma visão da agricultura empresarial dentro da pequena propriedade, é como você pegar uma pequena propriedade, dar condições para o produtor rural, profissionaliza-lo e fazer com que comece a produzir à larga escala. Uma propriedade que tenha 10 equitáres pode ter lá três aviários, onde ele pode produzir anualmente 750 mil quilos de frango, isso equivale há três mil bois, uma propriedade para ter três mil bois, equivalem a três mil equitáres no mato grosso, e estou falando de uma propriedade pequena no oeste. Então está aí o segredo do Paraná. E esse resultado não depende de subsidio de governo, por que esse modelo de agricultura é autossustentável e está cumprindo com o papel dele, “tu ganharás o pão, fruto do seu suor”.
 
Clic – Qual é a mensagem que o Senhor deixaria para os leitores? Nós, que somos integrantes do oeste paranaense, temos que cada dia procurar novas tecnologias, nos aperfeiçoar mais, por que este é o momento para gente fazer parte dele, temos que aumentar a produtividade, aumentar a escala de produção para ser sempre a "Força Motriz" do agronegócio paranaense.



Foto: Myckael Allan e Cacá Cruz

Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...