09/09/2022 às 17h05min - Atualizada em 12/09/2022 às 06h20min

Vitamina D pode ter boa relação com imunidade, mas uso deve ser controlado

Vitamina D pode ser eficaz na prevenção de doenças autoimunes, mas substância não deve ser consumida sem orientações de profissionais especializados

DINO
https://www.instagram.com/dra.sarina/


A Vitamina D costuma ser sinônimo de saúde. De fato, ela tem papel relacionado, entre outras funções corporais, com a imunidade do corpo humano. Ao menos é o que concluiu um estudo publicado pela SciElo no qual destacou a substância por ter uma relação importante na regulação do sistema imunológico e, provavelmente, na prevenção das doenças imunomediadas, mas seu uso requer cuidado.

Conforme a publicação, de maneira geral, o efeito da Vitamina D no sistema imunológico se traduz em aumento da imunidade inata associado a uma regulação multifacetada da imunidade adquirida. Contudo, há certa semelhança entre a deficiência de vitamina D e a prevalência de algumas doenças autoimunes como diabetes, esclerose múltipla, doença inflamatória intestinal e até lúpus.

No entanto, o estudo citado acende um alerta para o uso da Vitamina D e destaca que outros estudos ainda são necessários para determinar os riscos e benefícios da reposição deste composto, quais os valores de referência para considerar a deficiência/insuficiência, as ações clínicas a serem tomadas e o real impacto dessa associação em nossa prática clínica.

Especialista em Clínica Médica, doutora Sarina Occhipinti destaca os riscos do uso demasiado de Vitamina D. “Uma quantidade elevada de Vitamina D na corrente sanguínea, pode provocar absorção excessiva de cálcio intestinal, causando hipercalcemia aguda. Os sintomas iniciais são náuseas, fraqueza muscular e desidratação, que podem progredir para perda de apetite, perda de peso e até confusão mental. Há casos em que há comprometimento da função renal pelos efeitos vasoconstritores diretos no músculo liso das pequenas artérias renais”, explica a médica.

Segundo Sarina Occhipinti, o tratamento para a intoxicação é a suspensão imediata do uso de Vitamina D, hidratação e se necessário uso de diuréticos associados. “O paciente deve entender que tudo em excesso no corpo faz mal de alguma maneira. No caso da Vitamina D, sabe-se que é necessária para várias funções do corpo e pode até ser uma estratégia em algumas doenças inflamatórias específicas, mas seu uso irresponsável pode levar até à morte”, adverte a médica.

Para o bem ou para o mal, a Vitamina D existe. Porém, antes de sua utilização, seja para o aumento da imunidade ou qualquer outra causa, a necessidade de consulta a um profissional é indispensável. “A indicação de Vitamina D exige um controle cuidadoso e altas doses na forma de injetáveis devem ser contraindicadas de rotina”, finaliza Dra. Sarina Occhipinti.



Website: https://www.instagram.com/dra.sarina/
Notícias Relacionadas »
Comentários »