30/08/2022 às 15h28min - Atualizada em 30/08/2022 às 16h20min

Cartões de benefícios: segmento mira consumidores sem plano de saúde

Especialista explica o que é um cartão de benefícios e por que as empresas do setor oferecem alternativas para planos de saúde, seguros e redes de desconto em todo o país

DINO
https://www.conveniosocialsaude.com.br/


A nova lei do piso da enfermagem deve gerar repasse de custos no setor de saúde e pode “pesar” no bolso do consumidor final. É o que comunicaram as associações de hospitais e planos de saúde à ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), durante reunião realizada na última semana. A lei foi sancionada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e estabelece um piso de R$ 4.750 para os profissionais da categoria.

Os representantes das entidades informaram que não há orçamento provisionado para que esses custos sejam absorvidos, o que torna inevitável o repasse para as operadoras e seus clientes. O impacto pode chegar a R$ 16 bilhões nos setores público e privado, conforme publicado pelo jornal Folha de S.Paulo.  

Recentemente, a ANS autorizou o reajuste de planos de saúde individuais e familiares em até 15,5%, maior taxa desde 2000. Com isso, clientes dos convênios médicos ficaram à mercê de altas de até 40%, já que, além do reajuste anual, as operadoras podem aumentar as mensalidades quando há transição de faixa etária. A última alta possível é aos 59 anos, como mostra publicação do Estadão Conteúdo.

Em abril, o Brasil chegou a 49,4 milhões de brasileiros com planos de saúde, o maior patamar de beneficiários desde setembro de 2015, quando havia 49,7 milhões de segurados, segundo a ANS.

Em média, 74% dos brasileiros estão fora da saúde suplementar. De acordo com a Anab (Associação Nacional de Administradoras de Benefícios), 76% dos indivíduos que não têm plano gostariam de ter, mas não podem pagar. Rodrigo Mancilha Pivato, sócio-fundador da Convênio Social Saúde  - empresa que atua com cartão de multi benefícios -, conta que, neste panorama, a iniciativa privada tem investido em uma modalidade para o consumidor que busca serviços de saúde: o cartão de multi benefícios.

Ele explica que, via de regra, o cartão de benefícios dá acesso a uma rede de descontos exclusiva que oferece preços e condições diferenciadas. Além disso, a modalidade dá alcance a bens e serviços, algo que antes não era atingível.

“O cartão de benefícios abriga diversos serviços em uma mesma funcionalidade. Dentre outras vantagens, vale destacar o uso cotidiano do cartão, que permite, além de acesso a consultas, exames, soluções odonto e diversos serviços da área da saúde, que o cliente consuma itens de seu cotidiano com descontos, em lugares como quitandas, açougues, revendedoras de gás de cozinha, postos de gasolina e padarias”, detalha.

Além de tudo isso, prossegue Pivato, alguns cartões de benefícios oferecem possibilidades como uma linha exclusiva de seguros de vida e acidentes pessoais, auxílio funeral e capitalizações com sorteio mensal de até R$ 5 mil.

Empresas de cartões de benefícios evoluem e aumentam a cartela de serviços

De acordo com Pivato, a oferta de cartões de benefícios no Brasil evoluiu nos últimos anos. “Algumas empresas desenvolveram parcerias em todo o Brasil. Trata-se de um mercado que, a médio e longo prazo, poderá dobrar de tamanho”.

A título de exemplo, ele menciona que a Convênio Social Saúde acaba de lançar o CS Bank, um banco digital que busca oferecer serviços bancários tradicionais, aliados à oferta de crédito competitivo, incentivando o consumo consciente e alimentando todo o ecossistema, para que os clientes comprem dos parceiros da empresa. 

Para o sócio-fundador da Convênio Social Saúde, somente as empresas com um ecossistema completo sobreviverão. “Por hora, o setor ainda tem um perfil de produto local. Daqui há três anos, é possível que tenha início uma consolidação deste mercado, com M&A pelo Brasil todo”, complementa Pivato.

Para mais informações, basta acessar: https://www.conveniosocialsaude.com.br/



Website: https://www.conveniosocialsaude.com.br/
Notícias Relacionadas »
Comentários »