26/08/2022 às 17h13min - Atualizada em 27/08/2022 às 07h00min

Com crescimento do varejo, armazéns redobram cuidados para evitar acidentes

Movimentações mais intensas elevam riscos de atropelamentos de pedestres em armazéns. Tecnologias como sensores de movimento garantem segurança nas operações

DINO
https://www.ahmsolution.com.br/lp-prevencao-hit-not/
Sistema Hit-Not evita atropelamentos por empilhadeiras


O segundo semestre de 2022 tem superado as expectativas de crescimento no comércio varejista. No Dia dos Pais, as vendas aumentaram 7% nas lojas físicas, de acordo com a Serasa Experian. E até o final do ano, outras datas comemorativas e eventos – Dia das Crianças, Black Friday, Copa do Mundo e Natal – devem impulsionar o comércio em 12%, segundo a Associação Brasileira do Varejo (ABV).

“A retomada do comércio é uma excelente notícia para a economia, mas o aumento do fluxo de cargas também demanda cuidados redobrados para evitar acidentes com empilhadeiras, especialmente nos grandes armazéns e centros de distribuição”, alerta Afonso Moreira, diretor da AHM Solution, empresa especializada no incremento da segurança e da produtividade em operações logísticas.

Ele ressalta que o crescimento dos volumes movimentados nestes galpões eleva o risco de colisões e atropelamentos, uma vez que estas estruturas de armazenagem contam com muitos “pontos cegos”, como pilha de materiais e porta-paletes, que obstruem a visão total dos operadores de empilhadeiras, por exemplo.

“Com as movimentações mais intensas é importante reforçar os sistemas preventivos nas operações logísticas”, recomenda Moreira. Além de sinalizações e equipamentos de segurança, alguns centros de distribuição estão instalando sensores de detecção de pedestres em suas empilhadeiras e nos coletes de funcionários, para evitar atropelamentos.

“Um destes sistemas, conhecido Hit-Not, funciona por meio de ondas magnéticas, que atravessam todo e qualquer tipo de ponto-cego (como paredes e pilhas de materiais) e podem identificar a presença de outro sensor”, explica o diretor da AHM. “O raio de alcance desse dispositivo de segurança varia de 13 a 30 metros. Sempre que um pedestre e uma empilhadeira, devidamente equipados, estão executando uma atividade dentro deste campo, sinais sonoros, visuais e de vibração são emitidos para ambos, mesmo sem contato visual, evitando acidentes de trabalho na movimentação de cargas”, completa.

Da NASA para a logística

O sistema Hit-Not foi desenvolvido pela Frederick Energy Products, fundada em 1995 por Larry Frederick, ex-engenheiro da NASA que trabalhou nos programas Apollo Moon e Skylab, entre outros.

Após deixar a agência especial, Frederick se dedicou ao desenvolvimento de novas tecnologias, como projetos de segurança para astronautas e para atividades de mineração. O sistema de ondas magnéticas do Hit-Not veio de um desses projetos.

A AHM Solution distribui o sistema Hit-Not no Brasil e em outros países da América Latina, como Argentina, Chile, Colômbia, Peru e México.

O sistema Hit-Not já foi implantado pela AHM Solution em grandes empresas desta região, como Alcoa, Arauco, Arcelor Mittal, Dow, Denso, GM, International Paper, Novelis, Souza Cruz, entre outras.

Mais informações em: https://www.ahmsolution.com.br/lp-prevencao-hit-not/



Website: https://www.ahmsolution.com.br/lp-prevencao-hit-not/
Notícias Relacionadas »
Comentários »